19.7.17

Mudanças são boas, mas podem ser cansativas

Nunca mais caixas
Como minha mãe sempre diz "Aqui se faz, aqui se paga" ou seguindo a sabedoria de Leon e Nilce "O universo te dá com uma mão, mas te tira com a outra" Não, se você estava esperando um post filosófico sobre mudanças internas e talls, eu já vou adiantando as minhas desculpas, pois o post de hoje se resume em explicações sobre o meu pequenino sumiço no blog, que por sua vez está totalmente ligado a quinta mudança de residência que minha família atualmente realizou. Portanto, esse post nada mais é do que eu comentando o meu trauma com caixas e caminhões de mudanças, ao mesmo tempo em que eu divago sobre como esse mundo dá voltas. Enfim, mas fora isso vamos as nossas velhas introduções de sempre: Yoo minhas raposinhas sensuais, tudo melzinho na chupeta!? Comigo agora vai tudo bem, fora o cansaço da mudança, a minha família já está devidamente estabelecida... Ok, mais ou menos (explicações e reclamações no post), a vantagem é que eu estou de férias, então pelo menos eu não tenho que me preocupar com notas e provas, apenas com desencaixotar coisas (tá, eu ainda tenho que me preocupar com notas, pois até agora duas professoras nem deram sinal de lançarem as notas finais, e reza a lenda que só no começo do próximo semestre elas irão se movimentar para fazer isso!). Porém, chega de enrolação e bora ler sobre as tretas dessa mudança.