2.8.17

O poder feminino de Gintama

Gintama de novo
Yoo minhas raposinhas sensuais, tudo melzinho na chupeta!? Comigo vai tudo de boas, mas ao mesmo tempo estou chorando sangue pela reta final de minhas férias. Por um lado, eu estou feliz que o semestre vai começar, afinal a faculdade me faz sentir menos inútil e vagabunda, mas por outro, a minha alma berra por uma vida de vadiagens, coisa que definitivamente não irá ocorrer nesse semestre, uma vez que eu também resolvi fazer um pequeno estágio extracurricular. Esse estágio será focado em pequenos animais e eu irei fazer numa clínica veterinária de uma conhecida minha (até a hina-chan possui os seus contatos), eu confesso que estou super ansiosa para começar, aliás, eu já até tive uma pequena prévia dele, pois essa minha conhecida me deixou assistir e dar um pequenino auxílio na castração do meu gato (detalhe: aquele gato que adotou a minha família, e que resolvemos roubar dos nossos vizinhos que não alimentavam ele). E para quem nunca tinha visto nada do tipo foi algo bem incrível e surpreendentemente simples (pelo menos a castração de machos). Enfim, mas deixando as fofocas sobre a minha vida desinteressante de lado, hoje eu trago um post maroto de gintaminha, porque essa desgraça me pegou de jeito, sendo assim onde eu puder tacar gintama eu tacarei (e porque esse anime é muito mais do que paródias bizarras e piadas sobre genitálias masculinas....... Eu juro!).